Voltar
Aumentar Fonte   Diminuir Fonte
Controle da Fonte

Alunos do Colégio Técnico aliam esporte e cidadania



Criado com o objetivo de promover o bem-estar entre crianças e jovens que se encontram em situação de risco social, o projeto Esporte Cidadania levou, em 2011, esporte, lazer e entretenimento para instituições beneficentes de Pojuca e Catu. A atividade envolveu alunos das três turmas de 3º ano da disciplina de Educação Física do Colégio Técnico (CT), sob a coordenação do professor Ernani Alcântara.

 

O propósito é trabalhar, junto com a prática do esporte, conceitos de cidadania, saúde, meio-ambiente. É o que explica o professor Ernani, idealizador do projeto. “O esporte pode ser uma grande ferramenta de Educação, um instrumento para exercitarmos a cidadania e gerarmos a esperança de um futuro melhor para essas crianças”, diz o professor.

 

A coordenadora do Colégio Técnico, Regiane Amorim, acredita que a proposta de envolver os estudantes do 3º ano em ações educativas com crianças carentes contribui para a construção de uma sociedade mais igualitária, mais humana. “Ensinar a nossos alunos valores que propiciem a solidariedade, o respeito e o cuidado com o outro é fundamental”, explica Regiane.

 

A aluna do Colégio Técnico, Carolina Brandão, 17 anos, diz que o Esporte Cidadania, ao mesmo tempo que beneficia crianças e adolescentes em situação de risco social, transforma o pensamento de quem pratica a solidariedade. “O projeto me fez pensar diferente; me fez refletir sobre qual é o nosso verdadeiro papel na sociedade em que vivemos”, diz Carolina.

 

O Centro Social Jerônimo Albuquerque (CESJA), em Pojuca, foi uma das instituições beneficiadas pelo projeto dos alunos do Colégio Técnico. “Foi uma experiência gratificante para nós, do projeto Vida e do CESJA. Temos aqui cerca de 100 crianças em situação de risco pessoal e social, e a chegada de um grupo, formado também por jovens alegres, nos deu mais esperança para continuar realizando esse trabalho. Agradeço ao Colégio Técnico e à Fundação José Carvalho por nos proporcionar, através do professor Ernani, esses momentos especiais”, disse a coordenadora do projeto Vida, desenvolvido pelo CESJA, Marília Cecília Nascimento.


Voltar para o Topo



|| Fundação José Carvalho ||

www.fjc.org.br - 2016
Desenvolvido por: