Voltar
Aumentar Fonte   Diminuir Fonte
Controle da Fonte

Baú de encantos e conhecimento



Criado para incentivar a leitura através da participação da família nas atividades escolares dos filhos, o Baú da Leitura, que tem encantado pais e alunos da Escola Maria Carvalho, mereceu destaque na revista Projetos Escolares da Educação Infantil edição 71. O projeto trabalha com a linguagem oral e a escrita; artes visuais e temas atuais envolvendo a natureza e a sociedade.

A ideia é simples: um baú de plástico; canetinhas coloridas; cartolina branca; DVD com filme; livros de história; massa de modelar e um manual de procedimentos. Todos esses elementos reunidos e uma pitada generosa de carinho e dedicação dos pais tornam a atividade de casa inesquecível para a família.

O projeto é uma iniciativa das coordenadoras da Escola Maria Carvalho (Pojuca/BA) que trabalham a educação infantil. Eles encontraram uma maneira criativa e lúdica de envolver mais os pais no processo de aprendizagem dos filhos.  O projeto tem conseguido estreitar os laços entre pais, filhos e escola mediante o prazer de ler.

A coordenadora pedagógica responsável pelo projeto, Ana Lúcia Caldeiras Freitas, afirma que tem recebido retornos positivos dos pais. “Eles contam que, ao final das atividades, as crianças sempre pedem para continuar, ‘querem sempre bis’. Acredito que o projeto foi importante para incentivar a leitura e momentos de união entre pais e filhos. O ritmo do cotidiano tem tornado esses momentos de integração, de vivência familiar, cada vez mais raros. Penso que o Baú da Leitura veio resgatar o prazer de ler, de aprender e vivenciar o estar em família”, acrescenta a coordenadora.

O projeto foi realizado pela primeira vez em 2010, mas a repercussão foi tão positiva que, este ano, a experiência foi repetida e aprimorada. “Agora estamos estudando a possibilidade de estendê-lo ao 1º ano do ensino fundamental, que envolve crianças na faixa-etária de seis anos”, explica Ana Lúcia.

O Baú da Leitura é importante também do ponto de vista da socialização. “Os alunos trazem de casa os materiais confeccionados, como o desenho sobre o filme, o boneco de massinha e o relato dos pais para socializar com a turma, contando como foi realizar as atividades em família. Os alunos esperam ansiosos para ser sorteados e poder levar o baú para casa”, explica Ana Lúcia.

Colocando em prática

Às sextas-feiras, cinco Baús da Leitura são sorteados entre os alunos da Escola Maria Carvalho, para que realizem a dinâmica durante o final de semana com a família. O manual traz as instruções para quatro atividades.

A primeira é a leitura. Os pais devem ler para a criança na hora de dormir o livrinho disponível no baú e, na manhã seguinte, eles têm que fazer juntos a representação de algum personagem do livrinho usando a massa de modelar.

A segunda atividade é o relato. No próprio manual, os pais devem registrar a experiência. Como foi o momento de leitura e a construção do personagem em massa de modelar.

A terceira atividade é uma das mais esperadas pelos alunos. Pais e filhos devem assistir juntos ao filme do baú e fazer, na cartolina, um desenho ou colagem sobre a cena de que mais gostaram.

A quarta instrução é responder a um questionário sobre o filme. A dinâmica poderá ser realizada semanalmente ou por quinzena, mas sempre às sextas-feiras, para aproveitar a disponibilidade dos pais nos finais de semana. Nas segundas-feiras, a experiência deve ser socializada com a turma.

 



Voltar para o Topo



|| Fundação José Carvalho ||

www.fjc.org.br - 2016
Desenvolvido por: